Monday, August 31, 2009

Visto - de volta ao plano A

Avalie: 
Nós tínhamos decidido deixar a viagem pra NY pro ano que vem, quando teríamos mais chances de ter o visto aprovado. Não queríamos correr o risco de perder todo o valor pago. No entanto, na hora do cancelamento do agendamento, eu vi que a gente iria perder uma grana do mesmo jeito. Então resolvemos arriscar. A entrevista estava marcada para hoje de manhã.
Quando tirei o visto da última vez, o consulado ainda ficava nos Jardins, se eu não me engano era na Rua Estados Unidos (coincidência?). Agora ele fica pertinho do Shopping Morumbi, bem facinho de chegar (ok, ajudou 100% o fato de o Ale saber onde ficava). Fomos de ônibus, mas quem quiser ir de carro, lá tem inúmeros estacionamentos que não cobram nenhuma fortuna. Vi estacionamentos de 5 ou 7 reais a primeira hora, e mais uns 2 reais a segunda. Preço normal de estacionamento. Eles têm um aviso lá no consulado com uma recomendação para não colocar o carro na rua.
Uma dica: eu reparei que quanto mais tarde, mais vazio fica. Nós chegamos às 8 e pouco da manhã, e a fila estava enorme. Saímos lá pelas 11, e encontramos uma fila bem menor. O lugar é bem organizado (bem mais que o consulado antigo), cheio de funcionário organizando as filas e ajudando com os formulários. Se por acaso você chegou lá sem foto, dá pra tirar lá (tanto lá fora, nos estacionamentos ou numa lojinha que tem na frente, quanto lá dentro. Não vi os preços, mas imagino que seja bem mais caro que se você for com a sua foto coladinha).
O processo todo é assim: você chega, entra na primeira fila. Alguém lá de dentro grita e manda você ficar com o papel do agendamento e o passaporte na mão. Você tira essas coisas do envelope cheio de papel que você recolheu com todo carinho com medo de o cara da entrevista te encher de perguntas. Aí a mocinha da porta (antes de entrar no portão do consulado) passa um leitor no código de barras e descobre que seu nome é Thais (o meu, no caso). Aí você guarda seu passaporte e seu papel e vai pra segunda fila. Alguns agentes olham seus formulários DS-156 e DS-157, veem se está tudo preenchido corretamente e grampeiam sua foto caso ela ainda não esteja grampeada ou colada. Aí o guarda manda você ficar com o celular na mão pra agilizar - nem pense em atender celular na fila. É proibido.
Com seus formulários todos preenchidos corretamente, você deixa seus celulares e demais aparelhos eletrônicos guardados no guarda-volumes, passa pelo raio-x e detector de metais e entra num jardim com lanchonete, banheiro, e vááárias cabines. Se você é como eu e sente muita vontade de fazer xixi, aproveite e vá ao banheiro essa hora, porque daqui pra frente pode demorar.
Você entra numa terceira fila, entrega os seus formulários e o passaporte, recebe uma senha e vai pra fila da pré-entrevista. Aqui foi rapidinho. O cara olha seus documentos, pergunta pra onde você vai e por que você vai. Aí você senta num dos vários bancos e espera, espera, espera.... espera muito tempo (pelo menos no nosso caso foi bem demorado) pra ter as suas digitais registradas. Uma mocinha simpática atendeu a gente, registramos as digitais e fomos pro outro bloco de bancos esperar de novo chamarem a nossa senha, dessa vez pra entrevista. Lá se foi mais uma meia hora, eu acho.
Eu ansiosa, o Ale tenso. Era assim que estávamos lá na fila. Mal conversávamos. Aí chegou nosso número. Fomos pro guichê, a mulher (simpaticissima) perguntou se um de nós já havia estado nos EUA, eu disse que sim. Ela viu no formulário que eu estive lá por 6 meses, ela perguntou por que, eu disse que tinha ido fazer intercâmbio, ela perguntou pra onde, respondi, aí ela falou algumas coisas em inglês enquanto carimbava nossos papéis e terminou dizendo que nosso visto estava aprovado. Isso deve ter durado uns 30 segundos. Ela nem sequer olhou pra nada que estava no nosso envelopinho montado cuidadosamente, cheio de comprovantes e cartas e extratos e tudo mais que pudesse comprovar que a gente está indo pra lá de boa fé! Nada. Atendeu a gente com o maior sorriso no rosto e já concedeu o visto. Veja bem, não que eu esteja reclamando! Achei ótimo. Mas po... nem uma perguntinha? rss
Piece of cake! Muito baba tirar o visto, apesar de toda a grana e de todo o stress psicológico que eles fazem você passar. Pelo menos eu sentia isso. Parecia que a qualquer momento eles iam encontrar um erro de preenchimento no formulário e você ia ser automaticamente ejetado de lá. Fora que o lugar é literalmente um forte, com barreiras anti-tanque na entrada. Mas o atendimento foi muito bom, a organização excelente, e o visto concedido, o que é mais importante!
Depois de feito tudo isso, você ainda tem que pagar uma taxa de 19 reais que é o sedex pra eles mandarem seu passaporte carimbadinho pra sua casa. Agora é só decidir se a data vai ser a que a gente já tinha escolhido ou se a gente vai adiantar. UHU!! NY, aguarde-nos!!

Monday, August 24, 2009

Mudança de planos

Avalie: 
E aí que num piscar de olhos, PUF, tudo muda. Quando estávamos nos momentos finais para tirar o nosso visto e arrumar tudo pra nossa viagem pra NY, uma mudança inesperada aconteceu que nos fez repensar todo o plano: um desemprego. Assim, de repente, houve uma reestruturação na empresa que o Ale trabalhava e várias pessoas caíram fora. Embora pareça uma coisa ruim, temos visto isso com bons olhos. Mas pro lado prático da coisa, vimos que seria meio perigoso enfrentar uma entrevista de visto sendo ele desempregado e eu sem vínculo nenhum (ou quase nenhum) com o Brasil. Por mais fácil que esteja de tirar o visto agora, nós achamos melhor não arriscar. Fomos olhar a data de validade da autenticação da taxa do visto que a gente tinha acabado de pagar, e é válido por um ano. Então tudo indica que NY ficará para o ano que vem. Também vimos que é fácil de remarcar as passagens, só temos que pagar uma taxa de R$ 150. Pro caso de remarcarmos uma passagem mais cara, pagamos a diferença. Se o destino escolhido foi mais barato, ficamos com créditos para uma próxima viagem, que não vai ser perdido, já que a gente pretende viajar muito mais vezes.
Para este ano o destino está quase certo, mas como ainda não temos nada absolutamente certo, pretendo deixar na surpresa por enquanto. Só posso dizer que as perspectivas são boas. Além disso, nós devemos adiantar a viagem, pra não correr o risco do Ale estar empregado até novembro e não poder tirar férias. Mesmo adiantando, a gente ainda corre esse risco, já que eu só poderia viajar no final de outubro. Então chances are de que a gente não viaje. Mas antes a gente não viajar porque ele está empregado, certo??

E respondendo à perguntas, o sistema do Ganha Tempo de Barueri ainda não está totalmente informatizado. Ao contrário da Polícia Federal de lá, que é tudo digital, inclusive as impressões digitais, o Ganha Tempo ainda usa escaneamento de fotos e carimbo pras impressões. Mas acredito que deva ser modernizado em breve. Aquele lugar é absolutamente e assustadoramente enorme, e eles devem ter investido tanto na infra que não deve ter sobrado dinheiro pra uma camera digital. hehe. Vai saber?

Wednesday, August 19, 2009

Visto pago!

Avalie: 
Hoje fui resolver as últimas pendências antes da entrevista do visto. Passei no banco pra pegar um extrato da minha conta (não sei se eles aceitam extrato da internet, então por via das dúvidas, fui pegar na agência), mas o cara fez a maior salada. Saí de lá com um kilo de papel que eu não sei se resolve a minha vida. Enfim...
Depois passei no Citibank pra pagar a tal taxa do visto, de U$ 131. Cheguei à conclusão de que essa taxa não varia de acordo com o dólar do dia, porque além de eu ter pago o mesmo valor que o Alê pagou há uns dias, o "recepcionista" do banco mandou na lata o valor da taxa, sem nem precisar fazer contas. Não sei como eles calculam essa taxa, mas deve ser um valor meio taxado (redundância?) e recalculado de vez em quando. Sei lá, tô chutando. rss.
Aproveitei pra perguntar pro caixa sobre o tal desconto na compra do dólar dentro do citibank. Ele me disse que o desconto é, na verdade, a ausência da taxa que você pagaria se você não fosse correntista. Dessa forma, você compra dólar sem taxa, como se fosse um correntista do banco. Pelo que eu entendi, esse "desconto" é em comparação à compra no próprio banco, e não em uma casa de câmbio. Como eu não confio muito em bancos, e sempre acho que eles vão querer explorar nosso suado dinheirinho, ainda acho mais seguro comprar numa casa de câmbio. Principalmente eu, que sou mané e não entendo nada dessas coisas, se o cara me cobrar R$ 3,00 o dólar, é capaz de eu nem perceber. rss.
Enfim, saí de lá com o visto pago, e fui pruma lojinha ali do lado que tira foto 5x5, que precisa pra documentação do visto. Nunca tirei tanta foto como nos últimos dois meses... foto pro passaporte, foto pro RG, foto pro visto... até foto pro cadastro na portaria do meu residencial eu tive que tirar. Todas muito bonitas, claro (...).
Agora é só esperar dia 31 pra entrevista no consulado. E seja o que deus quiser!

Monday, August 17, 2009

Tirando RG

Avalie: 
Esse final de semana fui tirar a segunda (na verdade terceira) via do meu RG. Segundo a moça que me atendeu na Polícia Federal quando eu fui tirar meu passaporte, eu teria que tirar um RG mais novo pois o meu estava completando 10 anos e ainda era plastificado. Os mais novos não podem ser plastificados, e pra você embarcar no avião (embarcar no avião é esquisito, né?) ele deve ter menos de 10 anos. Então fui lá em Barueri, no Ganha Tempo. É uma espécie do Poupa Tempo que existe em São Paulo, mas o documento não sai na hora. Demora uma semana pra ficar pronto. Nada muito grave, já que eu não tenho pressa pra pegá-lo. O detalhe é que meu RG antigo estava com uma informação errada (notei isso quando estava preenchendo os formulários pro passaporte, depois de 10 anos de existência do coitado), e teve que ser destruído. Pobre documento.
Gostei muito do atendimento no Ganha Tempo. Não sei se é sempre vazio daquele jeito. Mas era sábado de manhã (fica aberto até às 13h de sábado), e eu esperava que estivesse bem mais cheio. O lugar é enoooorme. Você passa por uma triagem, que verifica seus documentos e te encaminha pro lugar certo. A fila ali estava pequenininha. A espera no lugar do documento em si foi de mais ou menos uma hora. Mas quando eu fui atendida, fui muito bem atendida. Os funcionários estavam bem humorados, me deram todas as informações que eu queria, fizeram tudo relativamente rápido e em pouco tempo eu já estava indo embora. Gostei muito. Agora dia 21 tenho que voltar lá pra pegar o documento pronto. Menos um passo rumo a NY. ê!

Friday, August 7, 2009

receita?

Avalie: 
Meu post de baixo tá parecendo receita de bolo. hahaha.