Monday, October 26, 2009

Reveillon (quase) definido

Avalie: 
Quem acompanha o Arrumando a Mala sabe a novela que está sendo pra planejar as minhas férias. Num breve resumo, a viagem começou a ser planejada em maio, pra NY. Eu e meu namorado compramos as passagens aéreas a preços de banana, reservamos hotel e ficamos felizes da vida aguardando o dia 24 de novembro, quando iríamos embarcar, enquanto víamos o processo do visto para entrar nos EUA. No meio do caminho, o Ale (meu dignissímo namorado) foi desligado da empresa, e ficamos com medo de ter o visto negado. Resolvemos mudar o destino para Londres, onde não precisaríamos de visto. Mas mudamos de ideia e resolvemos arriscar. Conseguimos o visto. Pensamos em adiantar a viagem, mas desistimos da ideia por motivos variados. Foi então que o Ale conseguiu outro emprego, e não conseguiu negociar as férias dele para o dia da nossa viagem. Então decidimos viajar no final do ano, passar natal e reveillon fora, quando provavelmente ele teria férias coletivas. Transferimos a reserva do hotel, mas decidimos não mexer nas passagens até ter certeza de que ele iria ter as férias, senão poderíamos ter prejuízo com a taxa de remarcação. Ficamos aguardando até ontem, quando resolvemos arriscar e marcar a passagem sem saber quando ele entraria em férias (ou SE entraria em férias).

Fomos até uma loja da TAM Viagens no shopping Market Place, e descobrimos que não havia a mesma passagem que compramos para NY pro final do ano. Só tinha passagem mais cara, e a diferença era muito grande. Vimos para Londres, mas também não tinha. Além do mais, descobrimos que para trocar essa passagem, teríamos que ir até uma loja da TAM em um dos aeroportos.
Voltamos pra casa frustrados. Na verdade o Ale estava mais frustrado do que eu, se sentindo meio culpado - como se a culpa fosse dele. Eu já estava com uma sensação de que NY não ia rolar esse ano.

Chegamos em casa e começamos a fuçar na net possíveis destinos. Vimos a possibilidade de chegar a NY por outro estado (indo de avião até Washington, por exemplo, e indo até NY de trem), vimos para Londres, Espanha, Portugal. Mas todos esses lugares o Ale já conhece. Eu queria um lugar que ele não conhecesse. Sugeri Itália, que de toda a Europa é o lugar que eu mais quero conhecer além de Praga. A Itália reune tudo o que eu considero de mais interessante em termos de arte e arquitetura: tem o Davi de Michelangelo, tem as ruínas de Pompéia, tem Pietá, tem a Santa Ceia, tem paisagens belíssimas e, o que é o meu maior sonho EVER, tem o Coliseu. Olhamos preços de estadia e vimos que era pagável. Não tivemos dúvidas. Pegamos o carro, corremos até o aeroporto e marcamos a passagem no mesmo dia. Vamos até Milão, e de lá devemos ir até Florença, Roma, talvez Pompéia e sabe-se lá mais onde a vida pode nos levar.

Mas nem eu e nem o Ale sabemos nada a respeito da Itália. Hoje comecei uma pesquisa na net pra saber o que vale a pena conhecer por lá. Já descobri que a época que vamos não é ideal, porque chove e muitas coisas fecham (talvez não esteja tudo fechado por que vamos no reveillon). Mas não estou nem aí. Só de ler as coisas e imaginar ver de perto as coisas que eu admiro desde que eu comecei a entender um pouco sobre arte, meus olhos encheram de lágrimas. Já pensou ver Davi de pertinho? Já pensou ver o Coliseu? Fora que o romantismo da Itália para uma primeira grande viagem com o namorado, não tem nada melhor. Ai ai, nunca quis tanto que o natal chegasse logo...

Obs: Ah, sim... e o título do post é Reveillon (quase) definido por que ainda não definimos em que cidade vamos passar a virada, mas essa viagem sai, não importa o que aconteça!

Wednesday, October 21, 2009

Como arrumar a mala

Avalie: 
Muita gente chega no meu blog procurando informações sobre como arrumar a mala. Esse pode parecer um assunto simples, mas pesquisando sobre, acabei descobrindo que é bastante complexo. Então vou tentar fazer um apanhado geral sobre o que você precisa saber para fazer a mala ideal, desde o que colocar na mala até como arrumá-la. Vamos lá:

A escolha da mala:
A escolha da mala certa é fundamental, e ela depende do objetivo da sua viagem. Existem basicamente 3 tipos de malas: o mochilão, que se carrega nas costas; a mala sem rodinha; e a mala de rodinhas com alça retrátil.

O mochilão é mais indicado em viagens de aventura, acampamentos ou para quem vai "mochilar" (visitar vários países ou várias cidades em um curto período). Existem dois tipos de mochilas, as cargueiras - com mais espaço para bagagem e ideal para viagens mais longas - e as de ataque - mais compactas, ideais para viagens curtas e situações exigem agilidade. O peso ideal da mochila irá depender do tamanho e da capacidade física da pessoa. Em geral, as mochilas de 60l comportam bem as roupas e objetos pessoais.
Existe uma série de considerações a se fazer antes de se escolher a mochila. Você pode ler um pouco mais sobre isso no site da 360 graus.

A mala sem rodinha e com rodinha exercem a mesma função. A principal diferença entre elas é o conforto. Ambas são indicadas para aquelas viagens tradicionais, em que o destino pós-aeroporto é o hotel. A mala com rodinhas só é mais fácil de carregar.

O que colocar na mala?
A peça chave aqui é escolher roupas básicas que combinem entre si, evitando levar aquela blusa que só combina com aquela calça e que só combina com aquele sapato. Quanto mais peças neutras você conseguir levar, melhor.

Calças e shorts costumam sujar menos que blusas. Portanto, segure seu impulso e não coloque todas as suas calças na mala. Uma ou duas calças jeans (dependendo do tempo da viagem) são suficientes. Complete o visual com as blusas, que ocupam menos espaço. Sapatos também devem ser muito bem escolhidos. Como ocupam muito espaço, deve-se levar no máximo 3 pares, incluindo tênis, salto e chinelo. Leve também um "pretinho básico" para o caso de uma saidinha à noite num lugar que exija que você esteja mais bem vestida.
Acessórios são permitidos, já que normalmente ocupam pouco espaço e podem ser colocados nos cantos das malas.

No caso das malas masculinas, tudo fica mais simples, já que eles são mais básicos por natureza. Mas a regra é a mesma. Escolher roupas que combinem entre si é sempre fundamental.


Como arrumar a mala?
E finalmente, chegou a hora de colocar tudo na mala escolhida. Recomenda-se que isso seja feito 3 dias antes da viagem, para que dê tempo de lembrar de tudo o que você possa estar esquecendo, ou comprar as coisas que faltam.

Existem 2 jeitos de se arrumar uma mala: um para fazer caber tudo, e outro para amassar o menos possível.

Para caber tudo:
Coloque meias, cintos, e tudo o que for pequeno dentro dos sapatos. Coloque os sapatos no fundo da mala, ou nas laterais. Depois coloque as peças pesadas (jeans e casacos) dobrando o menos possível para ocupar menos espaço. Quanto mais dobradas essas peças forem, mais espaço elas ocupam.
As peças mais leves, como camisetas, shorts e saias, podem ser dobradas ou enroladas, que assim elas ocupam pouco espaço. Aí é só ir encaixando uma na outra. Peças íntimas e acessórios que não foram pra dentro dos sapatos ficam por último, e são encaixados nos espaços que sobrarem.

Para não amassar:
A diferença aqui é que você vai estender suas blusas com as mangas para fora, empilhando-as. No meio, vai fazer um núcleo com meias e roupas íntimas, e depois vai dobrar as mangas por cima desse núcleo, como se elas estivesse abraçando as meias.

Não se esqueça de colocar coisas líquidas como shampoo, condicionador, sabonete líquido e outros cosméticos em sacos plásticos ou necessaires que você tenha certeza de que não vaze. Não há nada mais desagradável que chegar ao seu destino e descobrir que suas roupas estão todas sujas de shampoo. Lembre-se também de que em viagens internacionais todos os líquidos (incluindo pasta de dentes) devem ser despachadas e não devem ser carregadas na mala de mão.

Também não se esqueça de identificar claramente a sua bagagem com uma fita bem chamativa, e coloque um identificador com seu nome e um telefone de contato, para caso ela seja extraviada ou pega por engano por outra pessoa. Existem muitas pessoas com malas semelhantes, e muita gente desatenta por aí. Muitas vezes as pessoas pegam malas alheias e nem é por má fé. Se a sua mala não estiver identificada, ela não terá como te achar.


Sites consultados:
360 graus
Estilo de vida
Superinteressante

Friday, October 9, 2009

NY - mudança de data

Avalie: 
As nossas férias para NY estão mais enroladas que fio de telefone. Mas pelo menos é por um bom motivo. O Ale conseguiu um emprego novo, e eles deram duas opções pra ele fazer essa viagem: ou ele faria antes de começar, o que seria agora nessas semanas, ou faria no final do ano, quando a empresa tem férias coletivas. Como eu estava num período com muita coisa pra fazer na agência (sem contar a correria que seria pra ir atrás de seguro viagem, compra de dólares e outras coisas mais), nós decidimos deixar a viagem pro final do ano. Coisa que, aliás, eu adorei. Afinal de contas, toda a história de ir pra NY começou porque eu queria ir pra lá ver a decoração de natal das lojas. Acabou que marcamos a viagem pra uma época que as lojas ainda não estariam enfeitadas, porque era quando o Ale poderia tirar férias. Agora provavelmente a gente não só vai ver as lojas enfeitadas, como também vamos passar o natal lá! Eu estou amando a idéia! Não faço a menor questão de passar o natal em casa, não porque eu não goste da festa em família, mas é que natal me deixa um tanto deprimida. E aquela mesma coisa todo ano acaba cansando. Então se esse ano a gente conseguir escapar, vai ser ótimo.
E o melhor de tudo: existe um período até o dia 27/12 que as diárias nos hotéis ficam mais baratas (tá certo que depois disso sobe - e muito). As passagens aéreas nessa época de final de ano são absurdamente mais caras (o dobro do preço do que a gente pagou pra ir 1 mês antes), mas como já tínhamos as passagens, vamos ter apenas que pagar uma taxa de remarcação. Ou seja, nosso prejuízo com a taxa de remarcação vai ser compensada com as diárias do hotel. Só vai ficar um pouco mais pesado se nós decidirmos passar o reveillon lá, que aí, sim, o valor sobre muito, acho que fica o dobro da diária normal. Mas ainda não temos isso certo. Aliás, acho que só teremos certeza de tudo no dia que estivermos embarcando. hehe.