Monday, October 26, 2009

Reveillon (quase) definido

Avalie: 
Quem acompanha o Arrumando a Mala sabe a novela que está sendo pra planejar as minhas férias. Num breve resumo, a viagem começou a ser planejada em maio, pra NY. Eu e meu namorado compramos as passagens aéreas a preços de banana, reservamos hotel e ficamos felizes da vida aguardando o dia 24 de novembro, quando iríamos embarcar, enquanto víamos o processo do visto para entrar nos EUA. No meio do caminho, o Ale (meu dignissímo namorado) foi desligado da empresa, e ficamos com medo de ter o visto negado. Resolvemos mudar o destino para Londres, onde não precisaríamos de visto. Mas mudamos de ideia e resolvemos arriscar. Conseguimos o visto. Pensamos em adiantar a viagem, mas desistimos da ideia por motivos variados. Foi então que o Ale conseguiu outro emprego, e não conseguiu negociar as férias dele para o dia da nossa viagem. Então decidimos viajar no final do ano, passar natal e reveillon fora, quando provavelmente ele teria férias coletivas. Transferimos a reserva do hotel, mas decidimos não mexer nas passagens até ter certeza de que ele iria ter as férias, senão poderíamos ter prejuízo com a taxa de remarcação. Ficamos aguardando até ontem, quando resolvemos arriscar e marcar a passagem sem saber quando ele entraria em férias (ou SE entraria em férias).

Fomos até uma loja da TAM Viagens no shopping Market Place, e descobrimos que não havia a mesma passagem que compramos para NY pro final do ano. Só tinha passagem mais cara, e a diferença era muito grande. Vimos para Londres, mas também não tinha. Além do mais, descobrimos que para trocar essa passagem, teríamos que ir até uma loja da TAM em um dos aeroportos.
Voltamos pra casa frustrados. Na verdade o Ale estava mais frustrado do que eu, se sentindo meio culpado - como se a culpa fosse dele. Eu já estava com uma sensação de que NY não ia rolar esse ano.

Chegamos em casa e começamos a fuçar na net possíveis destinos. Vimos a possibilidade de chegar a NY por outro estado (indo de avião até Washington, por exemplo, e indo até NY de trem), vimos para Londres, Espanha, Portugal. Mas todos esses lugares o Ale já conhece. Eu queria um lugar que ele não conhecesse. Sugeri Itália, que de toda a Europa é o lugar que eu mais quero conhecer além de Praga. A Itália reune tudo o que eu considero de mais interessante em termos de arte e arquitetura: tem o Davi de Michelangelo, tem as ruínas de Pompéia, tem Pietá, tem a Santa Ceia, tem paisagens belíssimas e, o que é o meu maior sonho EVER, tem o Coliseu. Olhamos preços de estadia e vimos que era pagável. Não tivemos dúvidas. Pegamos o carro, corremos até o aeroporto e marcamos a passagem no mesmo dia. Vamos até Milão, e de lá devemos ir até Florença, Roma, talvez Pompéia e sabe-se lá mais onde a vida pode nos levar.

Mas nem eu e nem o Ale sabemos nada a respeito da Itália. Hoje comecei uma pesquisa na net pra saber o que vale a pena conhecer por lá. Já descobri que a época que vamos não é ideal, porque chove e muitas coisas fecham (talvez não esteja tudo fechado por que vamos no reveillon). Mas não estou nem aí. Só de ler as coisas e imaginar ver de perto as coisas que eu admiro desde que eu comecei a entender um pouco sobre arte, meus olhos encheram de lágrimas. Já pensou ver Davi de pertinho? Já pensou ver o Coliseu? Fora que o romantismo da Itália para uma primeira grande viagem com o namorado, não tem nada melhor. Ai ai, nunca quis tanto que o natal chegasse logo...

Obs: Ah, sim... e o título do post é Reveillon (quase) definido por que ainda não definimos em que cidade vamos passar a virada, mas essa viagem sai, não importa o que aconteça!

No comments: