Saturday, January 14, 2012

NYC - Hotel Pennsylvania

Avalie: 
Da primeira vez que planejamos qir à NY, fizemos uma extensa pesquisa sobre os hoteis de lá, já que íamos por conta e não por pacote de agência. A primeira conclusão que chegamos é que os hoteis em Nova York são extremamente caros, em geral. A segunda conclusão foi que o hotel mais "famoso" é o tal do Pennsylvania. Ele aparecia entre os primeiros em todas as buscas que fazíamos, e estava em todos os pacotes de agências. Pensávamos que deveria ser um bom hotel, mas quando líamos resenhas de quem já tinha estado lá, a gente via que não era bem assim. Líamos que ele era bem localizado, mas que ele tinha vários problemas. Então decidi procurar um amigo meu que mora lá, e ele nos indicou um hotelzinho menor que chama "Union Square Inn". Ele era bem mais barato do que os outros que tínhamos visto (era meio um bed and breakfast), e cabia melhor no orçamento. Fizemos as reservas, mas a viagem acabou não rolando. Cancelamos as reservas sem nenhum custo e nenhum stress.

Aí decidimos fazer uma nova tentativa de ir pra lá, mas dessa vez iríamos de pacote. E ai, adivinha! O pacote era com o Hotel Pennylvania! Olha que surpresa! Eu fiquei com um pouco de medo, mas decidi encarar.

Se tem uma coisa que eu me arrependo foi de não ter filmado o hotel. Já viu aquele filme 1408? Aquele de suspense com o John Cusack, inspirado num conto do Stephen King, em que o cara é um escritor que vai atrás de quartos de hotéis supostamente assombrados para investigar se tem mesmo fantasmas por lá e depois escreve as experiências dele? Esse filme poderia ter sido gravado nesse hotel Pennsylvania.

Ele é um hotel gigantesco, são 1700 quartos (isso mesmo, mil e setecentos). A entrada dele parece um shopping center, tamanha a quantidade de gente que entra e sai de lá o tempo inteiro. Existem, se eu me lembro bem, 8 elevadores para atender o prédio inteiro, que ficam incessantemente no sobe-e-desce. Eu sei bem disso, pois fiquei num quarto que dava de parede pro elevador, e ficava ouvindo a noite inteira o barulho do elevador. Então aqui fica a dica: se você tem problemas com barulho para dormir, peça para ficar longe do elevador. 


Depois da gente conseguir entender que tinha um elevador que só descia (eles têm um andar só pra guardar bagagem, mediante pagamento de US$ 4,00/mala) e que só os outros subiam, chegamos no nosso andar. Nosso quarto era o 810. Aí a gente viu uma plaquinha: do 800 ao 809, pra direita. Do 811 ao 899, pra esquerda. Ficamos os dois bobos olhando pra plaquinha e pensando: tá, e o 810? Não existe? É dentro do elevador? Começamos a andar a esmo pelos corredores procurando nosso quarto. Foi aí que nós chegamos à conclusão de que o 1408 devia ter sido filmado ali. O hotel é muito antigo, e as portas, como eles fazem questão de frisar em plaquinhas douradas em todas as portas, são portas originais desde 1919. Mil novecentos e dezenove! Quase cem anos. Dá um medinho.

Finalmente achamos nosso quarto. Era um quarto espaçoso, até! Com banheira e tudo mais. Cama razoavelmente confortável, janela que dá pra Macy's, a calefação funciona. Aí eu fui no banheiro e fechei a porta. IIIIRCH! Achei um montinho de cabelos atrás da porta que claramente não eram nem meus, e nem do Ale. Os cabelos se mantiveram lá durante 4 dias da minha estadia. Gente, desculpa. Sobrar um fio de cabelo na limpeza eu até entendo. Mas sobrar um montinho de cabelo durante 4 dias com limpeza diária... hummm... bom, tirem suas conclusões. Eu tirei a minha. E achei nojento.

Mas fora a questão limpeza, o hotel era legal. A localização dele era excelente, se você gosta de aglomeração. Ele fica de frente (literalmente) pro Madison Square Garden, e uma ou duas quadras da Times Square. Mais uma quadra pra lá e você chega na Broadway, e você continuar ainda mais uma, chega na quinta avenida. O Empire State tá ali pertinho. Tem uma estação de metrô da linha 1/2/3 na esquina, uma da linha A/C/E a uma quadra e outra da linha N/Q/R também a uma quadra, só que pro outro lado.


Exibir mapa ampliado

Só que, por ali ser o centro do universo, também fica lotado de gente. Principalmente porque a gente foi em época de natal, ficava complicado até de atravessar a rua. A Macy's é ali do lado (e era 24h). Imagina a loucura que era aquilo! E em dia de jogo, então!

A conclusão é: se você gosta de estar no centro, com as lojas por perto, sem precisar se deslocar tanto pra chegar nos lugares, e for um pouco desapegado da limpeza do quarto, vai pro Pennsylvania que você será feliz. Se você quiser um pouco mais de sossego e limpeza, procura um hotel mais afastado, como o Union Square Inn, que eu falei ali no começo. Você vai estar um pouco mais longe de algumas atrações, mas pelo menos vai conseguir respirar um pouco melhor.

Ah, importante!! No hotel não tem wi-fi grátis! Existe uma pequena sala com computadores que você paga por minuto de utilização, ou, se você levar seu lap top, paga a internet por dia. Se eu não me engano, eram US$ 10,00 por dia. Aliás, em NY é muito difícil achar wi-fi grátis. A gente só achou no Starbucks.

4 comments:

rory said...

Oi pessoal,
Embora já tenha arrumado e desarrumado minhas malas várias vezes por este mundo é a primeira vez que visito o teu site. Acabei de voltar de uma visita de 1 mês a NYC e gostaria de dar uma dica aos viajantes à Grande Maçã. Se você realmente quer curtir a cidade você deve estar preparado para andar bastante - é o melhor jeito de conhecer a cidade. Naturalmente será importante fazer o passe de metrô - que diga-se de passagem é horrível, quem já andou no de Londres sabe do que estou falando.
Outra dica importante, em relação a hospedagem, fuja do Midtown, ou seja do centrão. A região da Times Square, Macy's etc é legal para visitar, dar uma passada e não para enfrentar todos os dias - mesmo que você adore compras. Há outras áreas muito interessantes para visitar. Fique, por exemplo, no Chelsea que é um bairro com todas as facilidades, lojas, restaurantes, farmácias, várias estaçoes de metrô, que fica longe do agito turistão, mas caso você queira ir para Midtown, dá para ir caminhando. Caso goste do bairro não deixe de andar na High Line, visitar o Chelsea Market e comer na Eataly (cafés, doces, mercado, restauntes)- perto do Flatiron.
Abraços

thais said...

Oi, Rory,
você tem toda a razão quando compara os metrôs de NYC com o de Londres. Não tenho tanta experiência assim em transportes públicos estrangeiros, mas acho difícil que algum supere o Londrino.

Suas dicas sobre o midtown valem mais ainda quando se vai em época de natal, quando o lugar fica praticamente intransitável.

Na minha próxima visita à cidade, testarei suas dicas. Obrigada pela contribuição. =)

Beijo

Anonymous said...

Muito bacana os comentários ! Eu estive em New York e não compreendo por qual motivo estar em frente ao Madison Square Garden é boa localização a não ser que vá a um espetáculo logo de cara e destaco um lugar com lojas muito comuns nesta região ,,nada de especial ! O Pennsylvania ( Um Hotel histórico e com seu hall imponente MAS QUE PRECISA DE REFORMAS MUITO SÉRIAS ! ) é muito mal conservado interiormente e me parece uma ARAPUCA para brasileiros em 1a viagem . Aconselho a se hospedarem em outros inúmeros hotéis pois existem muitas opções . Fica o meu registro

Anonymous said...

ABRAÇOS DO ANTONIO CARLOS TERRERI comentário acima