Saturday, May 18, 2013

Projeto 36 em 360 - A escolha dos países

Avalie: 
Um dia passei na papelaria e comprei um mapa mundi. Que coisa mais old fashion, um mapa mundi de papel, né? Mas só assim eu conseguia ter a noção geral de onde eu gostaria de ir. Às vezes eu sinto que, por mais avançada que esteja a tecnologia, tem coisas que a gente ainda tem que fazer no papel. Aliás, todo o planejamento dessa viagem está sendo feito no meu caderninho. Parece que as ideias não saem direito se eu fizer no computador.

Mas voltando ao mapa mundi: abri ele na minha mesa e comecei a riscar todos os países que eu tinha vontade de conhecer. Não levei em conta dificuldade de chegar, nem de conseguir entrar, ou de preço... nada. Só tomei o cuidado de não marcar todos os países que existem, porque sim, eu tenho vontade de visitar o mundo inteiro. Então nesse caso, acabei deixando muitos países legais de fora, e tentei focar mais em países menos "comuns". A lista inicial foi a seguinte (algumas estão listadas como países, algumas como cidades. Está confuso, mesmo):

  AMÉRICA DO SUL
• Montevideu
• Patagônia Argentina
• Ilhas Malvinas
• Atacama do Chile
• La Paz
• Macchu Picchu
• Galápagos
• Bogotá
• Caracas
• Fernando de Noronha

  ÁFRICA
• Botswana
• África do Sul
• Madagascar
• Somália

  EUROPA
• Portugal
• Espanha
• França
• Irlanda
• Escócia
• Holanda
• Bélgica
• Alemanha
• Polônia
• República Tcheca
• Áustria
• Hungria
• Itália
• Grécia
• Istambul
• Bulgária
• Romênia
• Moscou
Aqui pega o Transiberiano e vai parando nas cidades

  ÁSIA
• Mongólia
• China
• Tibet
• Maldivas
• Indonésia

  OCEANIA
• Australia
• Nova Zelândia

Feito esse roteiro inicial, eu me dei conta de duas coisas: a primeira é que tinha muito país pra conhecer em um ano só, e a segunda é que não havia nenhum país da América Central nem do Norte. Então decidi começar riscando alguns países. Escolhi tirar:

Bulgária
Romênia
Tibet

Teria também que incluir o Japão. Ir até o outro lado do mundo e não conhecer o Japão é um crime. Os países das Américas ainda não foram escolhidos, mas isso feito, provavelmente terei que tirar mais algum da Europa. Talvez você esteja pensando "mas porra, é um ano inteiro! Como assim não dá tempo de conhecer tudo? Se você for contar, na lista acima temos 39 países ao todo (sem contar os 3 que eu tirei). Dividido por 365 dias do ano, dá menos de 10 dias por país. Ok, tem país que não precisa de tudo isso para conhecer. Mas só a transiberiana de Moscou até Pequim eu calculo mais ou menos 1 mês de viagem, fazendo com calma, parando nas cidades. Então a gente já gasta 1 mês só em 3 países. Sobram 36 países para fazer em 11 meses, ou seja, 330 dias. Já são 9 dias por país. Tem país que isso vai ser muito. Mas tem lugares que vai ser pouco. Vamos supor que eu decida colocar a Disney no roteiro (há!). Precisa de pelo menos 15 dias por lá para valer a pena. Daí a gente vai chegar no Japão. Eu não vou querer conhecer só a capital. Vou querer conhecer o interior, que deve ser a parte mais bonita. Quando eu chegar lá, já estarei exausta, vou querer fazer tudo devagar, me permitir uns dias pra fazer nada, só descansar. Então, somando 5 aqui, 5 ali, o ideal é calcular o mínimo de 10 dias por países, e aí distribuir esses 10 entre os que precisam de mais e os que precisam de menos. Foi assim que eu cheguei no número de 36 em 360.

No próximo post eu vou começar a escrever as informações que eu comecei a levantar de cada país. Informações básicas, do tipo: qual é a moeda corrente, se precisa de vacina para entrar, se precisa de visto, qual é a melhor época, etc. A partir desse levantamento feito de todos os países é que eu vou fechar quais são os países que realmente vão entrar, e em que ordem vão entrar. Say tuned!

No comments: