Tuesday, September 23, 2014

Chile – o planejamento

Avalie: 
Estamos a menos de 1 semana da nossa viagem para o Chile, e portanto estamos acertando os detalhes finais da viagem. O roteiro já está pronto, no entanto decidimos não fazer reservas em nenhuma pousada (exceto na primeira noite, ao chegar lá) para não engessar a viagem, já que estaremos viajando de carro e imprevistos poderão acontecer.

O roteiro

A viagem total dá 1700 km, em média. É coisa pra caramba e só eu estarei dirigindo. Então a ideia é dividir a viagem em 4:

(1) Na madrugada do dia 28 para o dia 29 chegaremos em Santiago. Passamos apenas a noite lá, pegamos o carro que alugamos (já falo disso) e saímos em direção a La Serena. Queremos passar 2 noites nessa cidade. Na primeira noite, quando chegarmos, eu quero ir a um dos observatórios que tem lá, e no dia seguinte vamos fazer um passeio que foi recomendado, em uma ilha. Então descansamos e partimos no dia seguinte cedinho.

(2) Vamos até Chañaral, onde fica o parque Pan de Azucar. Não sei muito bem o que tem lá, mas parece interessante. E vai ser um bom ponto de descanso. Como de La Serena até lá devem ser muitas horas de viagem, devemos "perder o dia todo". Estou contando que vamos chegar tarde lá, e que vamos fazer o passeio só no dia seguinte, então vamos dormir duas noites lá.

(3) Nosso último ponto de apoio será Antofagasta, onde teremos que deixar o carro. Não entendi muito bem como não tem um ponto de devolução de carro mais perto do Atacama (como em San Pedro, ou Calama), mas lá era o mais perto, então teve que ser assim. Aqui só vamos passar a noite, parece que não tem nada pra fazer por lá de muito interessante.

(4) De Antofagasta vamos pegar um ônibus até San Pedro, onde vamos passar o resto da viagem, pelo menos a princípio.

O carro

Decidimos alugar o carro na Localiza. Havia achado alguns sites que indicaram umas locadoras com uns preços melhores, mas de tudo que eu consegui pesquisar, a Localiza era mesmo a que estava mais barata. E o site deles é bem simples, ao fazer a reserva eles já incluem o seguro (pelo menos pra esse tipo de viagem que estamos fazendo), foi bem fácil. Os outros sites eu levava duas horas pra conseguir entender o que era o quê. No final das contas acabamos reservando um carro econômico com ar, que achamos que poderia ser útil, estando num deserto. A parte do econômico é porque a gente não quer MESMO gastar com gasolina, sendo que lá ela é caríssima, e já estamos sabendo que é meio difícil achar posto na estrada.

O custo foi de U$ 44/dia, mais taxa de devolução em outra cidade, e taxa aqui, taxa ali. O total, para 4 dias, foi de U$ 274. Preço bem salgado. Mas mais salgado ainda vai sair o combustível para 1700 km. E pedágio. Bota tudo na conta. E lembra que são suas férias e que tudo vale a pena.

Nós soubemos de uma pessoa que fez uma viagem parecida com a nossa, e acabou alugando um carro que não tinha rádio. No desespero de acontecer o mesmo conosco, eu e meu irmão saímos hoje em busca de uma caixinha de som bluetooth. Bom, pelo menos assim a gente não corre nenhum risco. =D

O seguro viagem

Taí uma coisa que ninguéééém lembra de fazer, só lembra quando tá lá, com um pé quebrado, precisando de ajuda médica no exterior. O seguro. Gente, peloamordedeus, não sai do Brasil sem seguro! Já dizia o velho deitado, o seguro morreu de velho! Não custa nada fazer (custa, mas não vamos entrar no mérito, né?). Eu cotei em 3 lugares (a saber: Duetour, Assist-card, e Itaú). Acabamos fechando no Itaú, que tinha uma boa apólice e o preço bom, e tanto eu quanto meu irmão somos correntistas. O preço era o mesmo do Assist-card, então quem não for correntista Itaú, recomendo fazer com eles (uma amiga que recomendou, inclusive). A Duetour era o dobro do preço.

Cartão e celular

Outra coisa que não dá pra esquecer é de avisar o seu cartão de crédito que você está indo viajar pra fora. Você não quer que seu cartão seja bloqueado na sua primeira compra. Não, tenho certeza que não quer. Entra lá no site do banco, vai em "cartões", e procura o link que diz "aviso de viagem", ou qualquer coisa do tipo. No site do Itaú tá bem facinho de achar. Daí é só dizer a data da sua viagem, o motivo, e voilá! A parte mais difícil disso aí é ter dinheiro na conta pra gastar. hehehe.

Quanto ao celular, estávamos vendo planos do celular para irmos com o 3G habilitado direto daqui do Brasil. Mas as operadoras cobram fortunas por isso. A Claro, por exemplo, cobra R$ 29,90 (ou algo semelhante) POR DIA para você ter 3G no seu celular no exterior. Na nossa viagem, que será de 10 dias, iríamos pagar R$ 300! Então vamos tentar comprar um chip pré pago lá e usar nos nossos celulares. Vai sair muito mais barato.

E fora isso, falta ainda ver algumas roupas de frio, trocar dinheiro (pra quem não sabe, a moeda lá é o peso chileno, e vale quase nada.  1 CLP está valendo R$ 0,0040 hoje), e outras coisinhas menores. Tive que renovar minha carteira de habilitação que, claro, vencia bem esse mês. E obviamente que meu passaporte acabou de vencer. Vou ter que entrar no país com meu RG. Queria tanto mais um carimbinho no passaporte... =(

Vacinas

Informação importante (ou não): pra entrar no Chile não é necessário tomar nenhum tipo de vacina.

E acho que é isso. Depois volto com muitas informações, dicas, e histórias. Hasta la vista.



1 comment:

Anonymous said...

Parabéns pelo post e dicas! O Chile é um país muito interessante e é um ótimo destino para os viajantes. E nessas ocasiões é muito importante contratar um seguro viagem! Ele minimiza os riscos e imprevistos.

Somos uma operadora de grande tradição e que atua há 36 anos no mercado de seguros viagem. Temos vários planos, para atender às necessidades de cada cliente. Estamos com uma promoção de 15% de desconto para as pessoas que apresentarem o código promocional TOURIST15. Para quem quiser conhecer melhor a empresa acesse o nosso site: http://www.touristcard.com.br e o nosso chat, onde respondemos de imediato a qualquer dúvida: http://bit.ly/chattour.

Um abraço para todos,
TouristCard