Thursday, November 13, 2014

San Pedro de Atacama – O que levar na mala

Avalie: 
O deserto tem uma grande vantagem sobre o nosso clima quando se trata de conservação das roupas: é seco. O que isso significa na prática? Elas não fedem. Oh yeah, babe! Eu sei que parece meio nojento, mas você consegue usar várias vezes a mesma roupa sem precisar lavar por causa de cheiro. Troca só porque ela fica suja. Lá, como as ruas são de terra, você fica todo marrom muito fácil. Mas vai por mim, essa é a última preocupação que você vai ter que ter. Se você for se preocupar em ficar limpo o tempo inteiro, vai ficar louco. Conforme-se de que você vai ficar marrozinho por alguns dias que você fica bem.

Isso dito, o que, então, você precisa levar? Alguns itens são essenciais. Vamos lá:

Chapéu. NÃO SE ESQUEÇA DO CHAPÉU. Mas se esquecer, compre um lá, é fácil de achar. Não ande sem um. O sol lá é fortíssimo. Dê preferência a algum que fique bem grudadinho à cabeça, pois como lá venta bastante, você pode ter que ficar segurando ou acabar perdendo ele.

Protetor solar (para pele e para lábios). Preciso explicar?

Soro fisiológico, colírio e hidratante para pele. Eu ainda levei e usei bastante manteiga de cacau, porque meu lábio tem muita tendência a ressecamento. São itens que ajudam a manter seu corpo hidratado. Eu sinceramente não senti tanto os efeitos do tempo seco, porque estava vindo de São Paulo, e o tempo aqui estava ridiculamente seco. Mas tenho uma amiga cuja pele da perna rachou até sangrar por falta de hidratação. Eu levei aquele hidratante SkinSec. Ele é caro, mas é muito bom. Eu recomendo. Mas independente de você estar ou não se sentindo hidratada, passe todos os dias pelo menos mais de uma vez ao dia esses itens. Leve eles com você o tempo todo (menos o hidratante, né! Esse pode deixar pra passar só depois do banho).

Roupas leves e roupas pesadas. Caso você não se lembre das suas aulas de geografia do colégio, um fenômeno que acontece nos desertos é a grande variação térmica. Isso significa dias muito quentes e noites muito frias. Especialmente se você for no inverno. Por isso, pense em roupas que você possa usar em camadas, para ir colocando e tirando facilmente conforme o tempo for esquentando ou esfriando. Sobre a quantidade de roupa, vai depender de quanto tempo você vai ficar. Mas como eu disse lá em cima, é possível repetir a mesma roupa sem se sentir um porquinho. Só recomendo levar roupa íntima e meias para todos os dias, a menos que você tenha onde lavar.* Meninas, não recomendo levar saias e vestidos. Por causa do vento, pode ser desconfortável. Ah, e evite roupas brancas, já que suja muito fácil.

Óculos escuros. Tem gente que não se importa tanto com o sol, mas acontece que lá o grau de irradiação do sol é muito forte. Usar óculos escuros não é (só) para conforto, é para segurança dos seus olhos.

• Se você pretende ir aos Geiseres (e eu te garanto que você vai querer ir), você terá que levar algumas coisinhas extras, porque lá faz muito frio. Se você já pesquisou sobre o local, já deve ter lido sobre isso. Pois bem, acredite em tudo o que você lê. O que acontece é que, para aproveitar ao máximo a paisagem, as agências passam nos hotéis às 4h30 da manhã. A essa hora já é frio na cidade. Os Geiseres ficam a 4.500 m de altitude, ou seja, muito mais frio. No inverno a temperatura lá pode chegar a -30ºC, no verão fica entre -3º e -16ºC. Nós pegamos -9ºC. É muito frio. Não é brincadeira. Por isso, não tenha vergonha de levar casacos quentinhos, preferencialmente se você tiver casaco de neve, pode levar sem medo. Tinha gente até enrolado em cobertor. Vale de tudo lá em cima. Não se esqueça também de:
Luvas. É essencial que suas mãos fiquem quentinhas.
Meias. Use pelo menos duas. Extremidades quentes deixam o corpo quente.
Gorro: mesma coisa que eu disse acima. Não sobre usar dois. Sobre esquentar extremidades.
Segunda pele. Quando estamos pensando em roupa de frio, pensamos sempre em roupas pesadas. Mas na verdade camadas esquentam mais do que "peso". Invista em boas segundas-peles, tanto para calça como para blusa.
Lenço. Eu vi poucas pessoas usando, mas eu fui uma delas. Levei um lenço comigo e usei para tampar meu rosto contra o frio. Ficava só com os olhos de fora. Foi bastante útil, ajudou bastante. Inclusive ajudou também em outros lugares, como no Vale da Lua, onde tem muita terra e quando bate o vento voa tudo no seu rosto. Mas aí é conversa pra outro dia.
A agência dá a dica de você não sair do hotel já todo vestido. Eles pedem pra deixar pra colocar casacos, luvas, essas coisas só quando chega lá em cima. Tem a ver com aclimatação.

Não parece, mas sou eu

• Agora o que eu vou falar parece papo de menina fútil (rapazes, não me xinguem), mas meninas, prestem atenção: levem condicionador. Isso é seríssimo! hahaha. Eu tenho o cabelo liso, e aqui em São Paulo nem sempre uso, não preciso. Como não cabia o condicionador na minha necessáire, eu não levei. Só que eu não contava com aquele clima esturricante do Atacama. Eu não sou vaidosa e nem pensei que o clima seco fosse atacar o meu cabelo. Mas xesus! Era impossível ficar com o cabelo solto. Portanto, se vocês têm algum carinho pelo cabelo de vocês, não se esqueçam do condicionador, e talvez até de um anti-frizz.

Tênis e uma papete. Leve um tênis bastante confortável para caminhadas, de preferência se for de trilha. E uma sandália ou uma papete para andar na cidade quando não for fazer nenhum passeio. É importante fazer todos os passeios de tênis. Se você for pra Laguna Cejar, leve também um chinelo.

Trajes de banho: Pra ir pra Laguna Cejar você vai precisar de trajes de banho. Isso inclui uma toalha, um biquini ou uma sunga (ou uma bermuda, se você não for adepto da sunga), e um chinelo, como falei aqui em cima.

Água. Bom, obviamente a água você não vai levar daqui, mas não vejo lugar melhor para encaixar esse tópico tão importante. A água lá é sua amiga número um. Vem antes do que seu marido, do que sua esposa, do que sua amiga que está viajando com você, enfim, você entendeu. Você vai SEMPRE andar com uma garrafa de água com você e nunca vai esquecê-la no hotel. Compreendeu, né? Agora a dica é a seguinte (na verdade são 2): 1. Não caia na pegadinha da água-sem-gás-tem-tampa-azul. Lá é o contrário. Água com gás tem tampa azul, água sem gás tem tampa vermelha. É esquisito, demora pra acostumar. A gente comprou umas 3 garrafas erradas. Leia o rótulo antes de comprar. E 2. Compre uma garrafa grande de 1,5L e um galão de 6 L pra ir enchendo a garrafa menor depois. Senão você vai à falência. O garrafão é quase o mesmo preço da garrafa menor em alguns mercados.

* Lá na cidade existe uma lavanderia, e tem um preço razoável (não me lembro quanto é, desculpe!). Se você levar a roupa ainda de manhã, ela deixa pronta para o fim do dia. Se levar à tarde, ela deixa pronta para o dia seguinte. Não usamos porque não ia dar tempo, acabamos lavando no próprio hotel. Como o tempo é seco, de um dia pro outro a roupa seca. Mas soube de casos de roupas que congelaram, provavelmente no inverno. Então acho mais recomendável levar na lavanderia, mesmo. Ela fica quase em frente ao único banco que tem na cidade.

Acho que de importante era isso. O resto é coisa normal que você coloca na mala. Não se esqueça que na sua mala de mão você não pode colocar líquidos que contenham mais de 100 ml, mesmo que a embalagem esteja quase vazia. Portanto, por via das dúvidas, despache tudo o que tiver de líquidos dentro da sua necessáire. Amanhã (ou depois) volto com mais. Aguarde.

2 comments:

Boia Paulista said...

Oi, Thaís. Tudo bem? :)

Seu post foi selecionado para o #linkódromo, do Viaje na Viagem.
Dá uma olhada em http://www.viajenaviagem.com

Até mais,
Boia – Natalie

thais said...

Oba!! Obrigada, Boia – Natalie. É uma super honra estar no blog de vocês!

Abraço.
Thais